SIMAPAN

Simapan
17

Pão francês na dieta saudável

Pão francês na dieta saudável - Comer um pãozinho não é sinônimo de sair da linha na dieta –  para manter a forma, basta escolher o recheio correto

Quem disse que não dá para manter a forma comendo pão francês todo dia? Muita gente corta o pãozinho da dieta quando precisa perder peso, mas esse sacrifício nem sempre é necessário. “Pode-se garantir o consumo diário de um pão francês com recheios de menor valor calórico, como queijo cottage, atum, conserva de berinjelas ou pasta de tofu temperada, por exemplo”, explica a nutricionista Vanderli Marchiori.

O pãozinho é encarado como suspeito por quem está fazendo dieta (ou tem diabetes) por seu potencial de liberar açúcar (glicose) no sangue ao ser digerido, ou seja, seu índice glicêmico.

De fato, o pão francês branco tem um índice glicêmico alto: 71 em uma escala de 0 a 100. Isso significa que, se consumido sozinho, ele liberaria muita glicose no sangue, provocando uma descarga maior de insulina. Esse excesso de insulina tira a glicose rapidamente de circulação, causando a sensação de fome antes da hora, explica Eliana Bistrich, nutricionista e pesquisadora da Forc (Centro de Pesquisa em Alimentos). E também é um fator de risco para o diabetes.

Mas isso não significa que o pãozinho deva ser banido da dieta, e sim consumido com alimentos que reduzam a liberação de açúcar no sangue. “O impacto de um alimento sobre a taxa de glicose no sangue varia de acordo com as combinações que fazemos. Em vez de cortar o pão, é melhor planejar uma alimentação variada ao longo do dia”, esclarece Eliana.

Por isso, o segredo para continuar comendo seu pãozinho sem culpa é escolher os melhores recheios ou acompanhamentos. Alguns aliados para equilibrar seu índice glicêmico são as carnes leves e os vegetais. “Recheios ricos em proteínas modulam nossa glicemia para baixo quando comemos”, afirma Vanderli.

Nesses casos, como proteínas e fibras demoram mais para serem digeridas do que o carboidrato do pão, essa combinação retarda a liberação de glicose no sangue, mantendo a sensação de saciedade por mais tempo.

Para quem gosta de acompanhar o pão com café com leite, uma boa notícia: a proteína do leite também reduz o índice glicêmico do pão e retarda a entrada de glicose no sangue.

Recheios ricos em proteínas modulam nossa glicemia para baixo quando comemos

- Vanderli Marchiori, nutricionista

De fato, o pão francês branco tem um índice glicêmico alto: 71 em uma escala de 0 a 100. Isso significa que, se consumido sozinho, ele liberaria muita glicose no sangue, provocando uma descarga maior de insulina. Esse excesso de insulina tira a glicose rapidamente de circulação, causando a sensação de fome antes da hora, explica Eliana Bistrich, nutricionista e pesquisadora da Forc (Centro de Pesquisa em Alimentos). E também é um fator de risco para o diabetes.

Fonte:

http://www.glutenconteminformacao.com.br/pao-frances-na-dieta-saudavel/?utm_source=google&utm_medium=cpc&utm_campaign=gluten%20contem%20informacao&utm_term=gluten&utm_content=gluten